24 de abril de 2006

TEXTO E OS FATORES DA TEXTUALIDADE


Se pretendemos produzir textos com qualidade, devemos refletir sobre o que é texto e textualidade. Segundo Costa Val (Redação e Textualidade. São Paulo: Martins Fontes, 2004), texto ou discurso é uma ocorrência linguística falada ou escrita, de qualquer extensão, dotada da unidade sociocomunicativa, semântica e formal. E a textualidade é um conjunto de características que fazem que um texto seja um texto, e não apenas uma sequência de frases. Os fatores da textualidade se distinguem em linguísticos e pragmáticos. São eles:

OS FATORES LINGÜÍSTICOS

  • COERÊNCIA. Um texto para ser coerente depende do conhecimento da língua e de mundo e do grau de compartilhamento desse conhecimento entre produtor e receptor. Se o receptor de um texto não conhecer bem a língua que lhe deu forma, bem como a realidade de que ele fala, com toda certeza irá classificá-lo como incoerente. A coerência textual depende também das inferências, da intertextualidade, dos fatores pragmáticos e interacionais (tipos de atos de fala na interação, contexto de situação, intenção comunicativa).
  • COESÃO. A coesão é responsável pela ligação dos sentidos isolados para evidenciar a estruturação da sequência superficial do texto, não perdendo de vista o todo e a intenção com que se produz esse todo, para constituir finalmente um texto.Os mecanismos para a coesão de um texto podem ser o uso adequado dos operadores argumentativos, do léxico através da reiteração (repetição do mesmo item lexical: sinônimos, nomes genéricos etc.) e da colocação (uso de termos pertencentes a um mesmo campo significativo).

OS FATORES PRAGMÁTICOS DA TEXTUALIDADE:

  • INTENCIONALIDADE. A intencionalidade revela o esforço feito pelo produtor para estabelecer um discurso coerente e coeso a fim de cumprir o seu objetivo comunicativo em função do receptor.
  • ACEITABILIDADE. A aceitabilidade é inerente ao receptor, que analisa e avalia o grau de coerência, coesão, utilidade e relevância do texto capaz de levá-lo a alargar os seus conhecimentos ou de aceitar a intenção do produtor.
  • SITUCIONALIDADE. A situcionalidade é responsável pela adequação do texto ao contexto sociocomunicativo.
  • INFORMATIVIDADE. A informatividade responde pela suficiência de dados no texto, como também pelo grau de previsibilidade nas ocorrências no plano conceitual e no formal.
  • INTERTEXTUALIDADE. A intertextualidade mostra a interdependência dos textos entre si, tendo em vista que um texto só faz sentido quando é entendido em relação a outro texto (COSTA VAL, 2004).

48 comentários:

  1. professora todo texto deve conter uma INTERTEXTUALIDADE?
    espero uma resposta ok!
    um abraço do
    Macarrão

    ResponderExcluir
  2. Todo texto nasce de outro texto, daí a intertextualidade.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. professora a senhora poderia citar exemplos dos fatores pragmáticos!
    obrigada

    ResponderExcluir
  4. Olá, Débora!
    Vamos aos exemplos:
    * INTENCIONALIDADE. Todo texto nasce ou deve nascer de uma intenção comunicativa. Quando o professor indica um tema, o aluno demonstra na redação a intenção de construir um conteúdo dentro da temática solicitada. Nenhum texto é inocente, todos têm uma intenção.
    * ACEITABILIDADE. A aceitabilidade não depende do produtor do texto. É inerente ao receptor ou leitor do texto. Se escrevo que tiro leite de uma galinha e você acha que isso é coerente por algum motivo, está aceitando o meu escrito como um texto. Se você não concorda, o meu escrito, pragmaticamente falando, não é um texto.
    * SITUCIONALIDADE. O contexto sociocomunicativo é muito importante para a construção da textualidade de um escrito. Por exemplo, devo escrever sobre a situação política no Brasil. Se escrevo que vivemos uma ditadura militar, no momento, (é claro que se isso estivesse ocorrendo, nem poderia escrever rsss), estarei escrevendo uma falácia a respeito do assunto, pois nosso processo político subordina-se a uma democracia. Quando escrevo uma falácia que contraria a situação onde se insere a temática textual, meu escrito está, dentro da pragmática, falhando como texto.
    * INFORMATIVIDADE. Todo texto deve conter informações sobre o assunto que aborda. Se falo do aborto, com certeza, devo informar alguns dados aos meus leitores sobre o assunto. Caso não o faça, não é texto.
    * INTERTEXTUALIDADE. Todo texto nasce de outro texto. Se não leio, se não pesquiso, se não vivo a realidade, não tenho elementos para construir um texto. Intertextualidade é citar os outros textos, concordando ou não com o que dizem

    Espero ter ajudado. Caso queira, pode ficar à vontade e perguntar mais.
    Um abraço carinhoso,
    Marta Melo

    ResponderExcluir
  5. Professora, eu gostaria de saber se é muito difícil classificar todos esses fatores pragmáticos em apenas uma "tirinha".

    ResponderExcluir
  6. Professora, eu gostaria de saber se é muito difícil classificar todos esses fatores pragmáticos em apenas uma "tirinha".

    ResponderExcluir
  7. Olá, Habib!
    Classificá-los é possível.Veja:

    Os fatores pragmáticos se classificam em:
    intencionalidade; aceitabilidade; situcionalidade; informatividade e
    intertextualidade.

    A sua pergunta foi uma brincadeira, não?!!!! De vez em quando é bom brincar rsssss.
    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Olá, Professora Marta Melo!

    Foi um prazer imenso ter podido encontrar um blog como o seu. Desde já, adiciono-o aos meus favoritos.

    Parabéns pela divulgação de seus conhecimentos.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  9. Olá, Prof. DiAfonso!
    Obrigada. Se quiser contribuir para o enriquecimento do blog, aceito uma ajuda rs....É bom trocar idéias...
    Um abraço carinhoso,
    Marta Melo

    ResponderExcluir
  10. Olá, Prof. Marta Mello
    Gostaria de um exemplo de Intencionalidade, Aceitabilidade, Situcionalidade, Informatividade e Intertextualidade, se for atendido, muito obrigado.

    ResponderExcluir
  11. Olá, Gustavo!
    Esta questão está respondida na resposta que dei à Débora, ou seja, no quarto comentário.
    Um abraço,
    Marta Melo

    ResponderExcluir
  12. OLá Profª Marta,

    Parabéns pelo trabalho. Necessário e útil para alunos leigos e pesquisadores da Lingua. Sucesso!

    Nildo:
    Alpha Português e Redação para concursos.

    ResponderExcluir
  13. Boa noite Profª Marta !
    Gostaria que me ajudasse na formaçao de uma síntese sobre todos esses fatores pragmáticos!
    Desde já, agradeço !

    ResponderExcluir
  14. Mayana!
    Esta questão está respondida na resposta que dei à Débora, ou seja, no quarto comentário.
    Um abraço,
    Marta Melo

    ResponderExcluir
  15. Nildo!
    Obrigada pela visita e pelos elogios.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  16. Como posso fazer uma identificação dos fatores pragmáticos em uma imagem, por exemplo uma foto de policias agredindo protestantes.?

    ResponderExcluir
  17. olá professora!, gostei da sua explicação sobre fatores pragmáticos, mas ainda assim tenho dúvidas, eu também, preciso identificar fatores pragmáticos de uma figura, a mesma descrita acima pela Rosi e Maira, vc poderia me dar dicas de como produzir esse texto?

    ResponderExcluir
  18. necessario verificar:)

    ResponderExcluir
  19. Olá Rosi,Maira e Maylla!
    Desculpe-me pela demora. Estava em outro planeta, vocês sabem que é muito difícil uma comunicação interplanetária!!!

    FATORES PRAGMÁTICOS DA TEXTUALIDADE EM TEXTOS NÃO-VERBAIS.


    * INTENCIONALIDADE. Todo texto NÃO-VERBAL nasce ou deve nascer de uma intenção comunicativa.
    * ACEITABILIDADE. A aceitabilidade não depende do produtor do texto. É inerente ao receptor ou leitor do texto. Se aceito como verossímil um desenho de uma cobra de olhos verdes e cabelos loiros:o desenho é um texto não-verbal. Se não aceito, não é um texto NV.
    * SITUCIONALIDADE. O contexto sociocomunicativo é muito importante para a construção da textualidade de um desenho. Por exemplo, devo desenhar a realidade amazônica. Se desenho a realidade capixaba, estarei impondo uma mentira a respeito do assunto. Quando desenho ou fotografo uma falácia que contraria a situação onde se insere a temática textual, meu desenho ou fotografia estão, dentro da pragmática, falhando como texto NV.
    * INFORMATIVIDADE. Todo texto deve conter informações sobre o assunto que aborda. Se devo fotografar a realidade nas prisões brasileiras , com certeza, devo informar alguns dados aos meus leitores sobre o assunto. Caso não o faça, não é texto NV.
    * INTERTEXTUALIDADE. Todo texto não-verbal nasce de outro texto. Se não leio, se não pesquiso, se não vivo a realidade, não tenho elementos para desenhar um texto. Intertextualidade é citar os outros textos, concordando ou não com o que dizem
    Espero que tenham entendido.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  20. olá,
    vc poderia falar um pouco sobre aspectos semântico-conceitual? desde já agradeço.

    ResponderExcluir
  21. Olá gostaria de ver um ex de um texto onde aponte os fatores pragmaticos dentro de uma noticia

    ResponderExcluir
  22. quero muito um comentário sobre os critérios que avaliam a coerência e a coesão

    ResponderExcluir
  23. Olá professora Marta.
    Preciso identificar os fatores de textualidades em um filme, não verbal( A guerra do fogo). Onde não possui falas, nem escrita. Como faço para sintetizar o que seria texto, em cenas. Preciso de ajuda. Desde de já agradeço.

    ResponderExcluir
  24. Olá professora.
    Preciso identificar os fatores de textualidade em um filme não verbal, não possui fala, nem escrita( A guerra do fogo). Como faço para sintetizar o que seria texto em cenas. Preciso de ajuda. Desde já agradeço.

    ResponderExcluir
  25. Olá professora.
    Assim como a Gislaine preciso identificar os fatores linguísticos e pragmáticos no filme A Guerra do Fogo e não estou dando conta. A senhora poderia me ajudar por favor? Muito obrigada...

    ResponderExcluir
  26. professora marta preciso dos fatores da textualidade no filme A guerra do fogo tambem... conto com sua ajuda.. agradeço

    ResponderExcluir
  27. Olá professora,

    Estou com muitas dúvidas acerca de qual ou quais fatores de coerência textual que influenciam na compreensão de frases feitas?

    ResponderExcluir
  28. Olá profesora, tudo bem?

    Eu sou uma aluna, e estou com tamanha dificuldade em realizar uma atividade sobre o texto "Alegres e ignorantes" de Lya Luft; eu tenho que analisar a temática discutida no texto,e identificar os elementos que estão relacionados com os fatores pragmáticos, verificando se existe erro de coerência ou ortografia.

    Por favor me ajude!

    Preciso urgente da sua compreensão.

    Agradeço antecipadamente pela atenção dispensada, que Jesus lhe abençôe em todos as coisas.

    Um forte abraço!

    ResponderExcluir
  29. Professora, se todo texto vem de outro texto, de onde veio o primeiro texto?

    ResponderExcluir
  30. olá professora poderia me ajudar citando dois exemplos de cada um dos fatores pragmáticos de textualidade,pois preciso de exemplos para apresentar um seminário na UFES desde já agradeço a atenção .URGENTE!!!

    ResponderExcluir
  31. Olá!
    Não li este texto da Luft, portanto não posso ajudá-la.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  32. Olá! Você que me perguntou de onde veio o primeiro texto.
    Quando o homem se viu, pela primeira vez, usando a linguagem em uma situação comunicativa sociointeracionista nasceu o TEXTO, conforme podemos comprovar nos desenhos feitos em cavernas pré-históricas.
    Abçs

    ResponderExcluir
  33. Olá! Anônimo da UFES!
    Não citarei dois exemplos para cada fator porque já foram citados aqui. Apenas usarei o Ctrl C e o Ctrl V, colocando-os de forma a facilitar a sua pesquisa:

    Vamos aos exemplos:
    * INTENCIONALIDADE. Todo texto nasce ou deve nascer de uma intenção comunicativa. Quando o professor indica um tema, o aluno demonstra na redação a intenção de construir um conteúdo dentro da temática solicitada. Nenhum texto é inocente, todos têm uma intenção.
    * ACEITABILIDADE. A aceitabilidade não depende do produtor do texto. É inerente ao receptor ou leitor do texto. Se escrevo que tiro leite de uma galinha e você acha que isso é coerente por algum motivo, está aceitando o meu escrito como um texto. Se você não concorda, o meu escrito, pragmaticamente falando, não é um texto.
    * SITUCIONALIDADE. O contexto sociocomunicativo é muito importante para a construção da textualidade de um escrito. Por exemplo, devo escrever sobre a situação política no Brasil. Se escrevo que vivemos uma ditadura militar, no momento, (é claro que se isso estivesse ocorrendo, nem poderia escrever rsss), estarei escrevendo uma falácia a respeito do assunto, pois nosso processo político subordina-se a uma democracia. Quando escrevo uma falácia que contraria a situação onde se insere a temática textual, meu escrito está, dentro da pragmática, falhando como texto.
    * INFORMATIVIDADE. Todo texto deve conter informações sobre o assunto que aborda. Se falo do aborto, com certeza, devo informar alguns dados aos meus leitores sobre o assunto. Caso não o faça, não é texto.
    * INTERTEXTUALIDADE. Todo texto nasce de outro texto. Se não leio, se não pesquiso, se não vivo a realidade, não tenho elementos para construir um texto. Intertextualidade é citar os outros textos, concordando ou não com o que dizem.
    Segundo exemplo:

    FATORES PRAGMÁTICOS DA TEXTUALIDADE EM TEXTOS NÃO-VERBAIS.


    * INTENCIONALIDADE. Todo texto NÃO-VERBAL nasce ou deve nascer de uma intenção comunicativa.
    * ACEITABILIDADE. A aceitabilidade não depende do produtor do texto. É inerente ao receptor ou leitor do texto. Se aceito como verossímil um desenho de uma cobra de olhos verdes e cabelos loiros:o desenho é um texto não-verbal. Se não aceito, não é um texto NV.
    * SITUCIONALIDADE. O contexto sociocomunicativo é muito importante para a construção da textualidade de um desenho. Por exemplo, devo desenhar a realidade amazônica. Se desenho a realidade capixaba, estarei impondo uma mentira a respeito do assunto. Quando desenho ou fotografo uma falácia que contraria a situação onde se insere a temática textual, meu desenho ou fotografia estão, dentro da pragmática, falhando como texto NV.
    * INFORMATIVIDADE. Todo texto deve conter informações sobre o assunto que aborda. Se devo fotografar a realidade nas prisões brasileiras , com certeza, devo informar alguns dados aos meus leitores sobre o assunto. Caso não o faça, não é texto NV.
    * INTERTEXTUALIDADE. Todo texto não-verbal nasce de outro texto. Se não leio, se não pesquiso, se não vivo a realidade, não tenho elementos para desenhar um texto. Intertextualidade é citar os outros textos, concordando ou não com o que dizem.

    Abçs

    ResponderExcluir
  34. nossa professora,estou fazendo um trabalho de graduação e as suas explicações foram muito uteis.Obrigada.

    ResponderExcluir
  35. Professora, também te agradeço pelas orientações, muito obrigado !! Um grande Abraço.

    Xuxa

    ResponderExcluir
  36. Só faltou explicar o que é COESÃO ou o que é COERÊNCIA! Brasucas..

    ResponderExcluir
  37. Olá Prof. Marta Melo,
    Vou fazer um concurso e essa matéria "texto e fatore de textualidade" vai ser cobrada, por isso gostaria que a senhora me desse alguns exemplos de exercícios envolvendo os fatores de textualidade. Obrigada

    ResponderExcluir
  38. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  39. Nossa professora que aula hem!Gostei muito de como voce trata bem as pessoas que te solicita. Parabéns!Estou estuando portugues para concursos, e você me ajudou bastante com suas respostas aos colegas. Jucy ( Professora de Biologia)

    ResponderExcluir
  40. Obrigada, Jucy! É um prazer receber amigos. Volte sempre.
    Abçs
    Marta Melo

    ResponderExcluir
  41. Professora qual é o fator de textualidade do hino nacional?
    Obrigado

    ResponderExcluir
  42. Nossa professora como vc é inteligente eu gostei muito e vou recomendar para os amigos.
    bjs...

    Ass. Lucas Vinicius.

    ResponderExcluir
  43. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  44. qual é o fator de textualidade do hino nacional?
    Obrigado

    Deitado eternamente em berço esplêndido,
    Ao som do mar e à luz do céu profundo
    Fulguras, ó Brasil, florão da América,
    Iluminado ao sol do novo mundo!
    Do que a terra mais garrida
    Teus risonhos, lindos campos têm mais flores,
    “Nossos bosques têm mais vida”,
    “Nossa vida” no teu seio “mais amores”.
    Ó pátria amada,
    Idolatrada,
    Salve! Salve!
    (parte do Hino Nacional Brasileiro)

    ResponderExcluir
  45. Deitado eternamente em berço esplêndido,
    Ao som do mar e à luz do céu profundo
    Fulguras, ó Brasil, florão da América,
    Iluminado ao sol do novo mundo!
    Do que a terra mais garrida
    Teus risonhos, lindos campos têm mais flores,
    “Nossos bosques têm mais vida”,
    “Nossa vida” no teu seio “mais amores”.
    Ó pátria amada,
    Idolatrada,
    Salve! Salve! (parte do Hino Nacional Brasileiro)
    Qual o fator textualidade?e sua justificação?

    ResponderExcluir
  46. Dionízio! Existem todos os fatores para garantir a textualidade,
    Agora, como professora, não posso lhe dar a justicativa para a existência de cada fator no texto.
    Obrigada por visitar o site.
    Marta Melo

    ResponderExcluir
  47. EXPLICAÇOES SOBRE FATORES PRAGMÁTICOS DA TEXTUALIDADE

    ResponderExcluir